Por que implementar nota fiscal eletrônica ?

Adequação à obrigatoriedade da Secretaria da Fazenda;
• Redução de custo com papel, digitação e recepção de notas;
• Agilidade nos processos e fácil adequação a solução;
• Minimização de erros e aderência a legislação tributária.
Adequação à obrigatoriedade da Secretaria da Fazenda;
• Redução de custo com papel, digitação e recepção de notas;
• Agilidade nos processos e fácil adequação a solução;
• Minimização de erros e aderência a legislação tributária.

Benefícios para o Contribuinte Vendedor (Emissor da NF-e)
Benefícios para o Contribuinte Comprador (Receptor da NF-e)
Benefícios para as Administrações Tributárias
Responsabilidades/Obrigações do Contribuinte Emissor:
Há ganhos em produtividade ou custos?
Com o fim da papelada, é possível diminuir em até 80% os custos com a emissão de notas físicas. Outro ganho possível está na logística. A nova documentação fiscal, dotada de código de barras, torna mais ágil a conferência em postos rodoviários do Fisco e reduz o tempo das viagens. O que muda para as pequenas e médias empresas? A nota fiscal eletrônica aumentará a capacidade do Fisco de combater a sonegação. Hoje, com a nota em papel, a fiscalização acaba acontecendo de forma reativa, quando os funcionários da Receita batem à porta da empresa para averiguar com lupa todos os dados fiscais e contábeis. Com a nota eletrônica, a possibilidade de vigilância passa a ser online, permanente e em tempo real.